TERAPIAS NO SUS – Esclarecimento

postado em: Notícias | 0
TERAPIAS NO SUS – Esclarecimento
 
Prezados Terapeutas Holísticos/Naturalistas do RS!
 
A Federação Brasileira dos Terapeutas – FEBRATE SINTHALPAR – SINDICATO DOS TERAPEUTAS DO PARANÁ através da Federação Brasileira dos Terapeutas – FEBRATE , vem informar o que segue:
 
1- A Portaria 145 de 11/01/2017 define áreas e recursos terapêuticos a ser implantados nas Unidades Básicas de Saúde do SUS. Nela se apresenta um anexo que define quais são os CBOs que podem levar a efeito tais práticas.
 
 
2 – A Portaria 849 de 27/3/17 redefine e complementa com mais recursos terapêuticos que a anterior e:
 
 
3 – A Portaria 633 de 28/3/17, nos moldes da portaria 145, explica quais as terapias que estão sendo recomendadas para inclusão na política de praticas integrativas e define quais CBOs podem exercer tais atividades.
 
 
As práticas inclusas são Acupuntura, Fitoterapia, Homeopatia, Antroposofia, Termalismo, Naturopatia, Meditação, Ayurveda, Arteterapia, Musicoterapia, Reiki, Reflexoterapia, Osteopatia, Shantala, Dança Circular, Práticas Expressiva, etc.
 
Em que pese todas estas áreas serem terapêuticas, nenhum CBO de Terapeuta foi incluído no quadro dos profissionais que podem exercer tais práticas. Portanto não se justifica a corrida de alguns Terapeutas para as unidades de saúde a procura de ocupação assim como não é compreensível certos advogados atravessadores espalharem inverdades com o falso propósito de defender o trabalho do terapeuta (acredite isto está acontecendo).
 
Em abril, a FEBRATE, o SINTHALPAR- Sindicato dos Terapeutas do Paraná e o SINTER-RJ Sindicato dos Terapeutas do Rio de Janeiro, estiveram em Brasilia pessoalmente para requerer providências no sentido de solicitar ao Ministério do Trabalho a inclusão dos CBOs dos Terapeutas conforme sua área de ocupação. Foi um trabalho exaustivo, de fôlego feito por especialistas que entendem da área terapêutica e das necessidades das Unidades Básicas de Saúde, no que diz respeito as Terapias Integrativas.
 
Portanto, recomenda-se aos TERAPEUTAS, para não cair em nenhum conto do vigário que prometa milagres, assim como recomenda-se que os Terapeutas não se voluntariem tanto para não perdermos credibilidade, pois se não servimos como profissionais, como podemos servir como voluntários?? Só pode ser para fazermos o trabalho enquanto outros profissionais da saúde fazem desvio de função, por que até este momento no Sus somente profissionais da área da saúde estão trabalhando no SUS . Mas nossa hora está chegando.
 
Informação da Febrate
Roseli Gonçalves
Presidente
41- 32234877 / 99922-3446

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × cinco =